Operadoras asiáticas também fecham as portas para a Huawei

A saga continua. Ou melhor, o buraco continua sem ter fim! Se não bastasse as empresas norte-americanas terem cortado relações com a Huawei, agora a empresa chinesa assiste até algumas operadoras asiáticas virando casaca e apoiando a medida estabelecida pelos Estados Unidos. Acusada pelo presidente Trump de ajudar a China a espionar o governo norte-americano, a Huawei - por enquanto - está esperando para saber se vai ou não continuar poder usar a plataforma Android em seus dispositivos.

Se já não é problemático o bastante, depois de diversas empresas como Qualcomm, Google, Intel e Panasonic terem virado as costas para a gigante chinesa, agora operadoras de telefonia móvel da Ásia suspenderam as vendas de celulares da marca. A NTT Docomo, maior operadora do Japão, anunciou que parou de comprar o novo aparelho P30 da Huawei, enquanto a rival KDDI informou também que adiaria a introdução do aparelho, sem dar mais detalhes. Outras empresas como a YMobile, da SoftBank Corp, anunciaram medida semelhante. A operadora taiwanesa Chunghwa Telecom também declarou que não lançará novos smartphones da fabricante chinês e espera que o governo tome as medidas apropriadas para evitar confusão no mercado.

A preocupação mais urgente entre os usuários dos aparelhos da Huawei é em relação ao Android. Um porta-voz Google disse que continuará a fornecer atualizações de software e patches de segurança para os modelos Huawei existentes nos próximos 90 dias.

Compras na internet? Para aproveitar as melhores ofertas, baixe a extensão do Olhar Digital. Além da garantia do melhor preço, você ainda ganha descontos em várias lojas. Clique aqui para instalar


RECOMENDADO PARA VOCÊ

Últimos vídeos

Moto elétrica da BMW

Moto elétrica da BMW

26/06/19 20h06

A BMW anunciou esta semana que seus planos para a eletrificação de seus produtos foram adiantados em quase dois anos. Inicialmente, a... saiba mais