Apple fora da China significa 5 milhões de empregos a menos

5 milhões de vagas entre empregos diretos e indiretos. Pode chegar a esse número gigantesco as vagas perdidas na China, caso a Apple realmente mude suas linhas de produção para fora do país. E, ao que tudo indica, há alguma chance disso acontecer, já que a empresa da maçã solicitou a alguns de seus principais fornecedores estudos nesse sentido. Os executivos da Apple não confirmam nem desmentem a possibilidade, mas ela está no horizonte, caso a guerra comercial entre Estados Unidos e China continue a esquentar – como parece ser o caso até agora. A Foxxconn, uma das principais parceiras da Apple em solo chinês, já avisou que conseguiria transferir 100% da sua produção ligada à maçã para outros territórios. Outros fabricantes locais também sinalizaram na mesma direção. Não seria um processo simples. Especialistas estimam que uma transferência de linhas de produção desse porte consumiria, no mínimo, um ano e meio. Os países melhor cotados para receber as fábricas são Índia, Malásia, Vietnã, México e Indonésia. Ao contrário do que o presidente Donald Trump afirmou repetidas vezes nos últimos tempos, são bastante remotas as chances da Apple transferir para os Estados Unidos uma parte significativa da sua produção.

Compras na internet? Para aproveitar as melhores ofertas, baixe a extensão do Olhar Digital. Além da garantia do melhor preço, você ainda ganha descontos em várias lojas. Clique aqui para instalar


RECOMENDADO PARA VOCÊ