A maior e mais lenta câmera fotográfica do planeta

Uma experiência no mínimo diferente. O fotógrafo inglês Brendan Berry chamou a atenção por transformar um contêiner numa enorme máquina fotográfica. Quer dizer, na verdade, ele caracterizou um contêiner como uma câmera, o colocou num parque na cidade de Exeter, na Inglaterra, e registrou as reações das pessoas que passavam pelo local e observavam o objeto, que se assemelha a uma máquina Polaroid.

Dentro do contêiner, o fotógrafo instalou um laboratório de revelação e ampliação à moda antiga, com direito a luz vermelha e todos os químicos para revelação dos filmes. Ele mesmo disse se tratar da maior, mais lenta e menos prática câmera Polaroid do mundo. A gente poderia acrescentar, também, que esta talvez seja uma das cada vez mais raras câmeras analógicas do planeta.

Compras na internet? Para aproveitar as melhores ofertas, baixe a extensão do Olhar Digital. Além da garantia do melhor preço, você ainda ganha descontos em várias lojas. Clique aqui para instalar


RECOMENDADO PARA VOCÊ