Google anuncia plano para 'melhorar privacidade' online sem atingir cookies

Visão da empresa prevê mudanças para proteger sites que dependem de publicidade e minimizar rastreamento por meio do 'fingerprinting'

Empresas de tecnologia têm enfrentado mais resistência em questões relacionadas à privacidade, o que tem forçado algumas mudanças de comportamento. Nesta semana, o Google anunciou um projeto chamado “Privacy Sandbox”, que visa melhorar a privacidade dos usuários sem necessariamente afetar sites que dependem dos anúncios direcionados para financiar seu funcionamento.

A empresa não divulgou muitos detalhes sobre o que é essa iniciativa, que pretende criar um “ambiente seguro para personalização que também protege a privacidade do usuário”. A companhia diz que começará a discutir com a comunidade a criação de novos padrões que garantam a proteção do público sem afetar a monetização dos sites.

Algumas das ideias mencionadas pelo Google incluem “medidas para garantir que anúncios continuem a ser relevantes para usuários, mas com dados dos usuários compartilhados com sites e anunciantes sejam minimizados pelo agregamento anônimo de dados de usuários, e mantendo muito mais informação do usuário apenas no seu dispositivo”.

O Google dá dois motivos para a iniciativa. O primeiro deles é que, nos últimos tempos, vários navegadores começaram a bloquear cookies com o objetivo de evitar o direcionamento de publicidade. A empresa avalia que esse comportamento traz prejuízos indiretos à privacidade dos usuários porque incentiva outras práticas mais nebulosas de coleta de dados, como o “fingerprinting”. O método permite rastrear um usuário por meio de inúmeras microconfigurações em seu navegador de modo que é possível monitorar os hábitos online dessa pessoa de forma muito mais ostensiva sem necessariamente instalar um cookie no dispositivo dela.

O segundo é financeiro. Na visão do Google, a personalização de anúncios por meio de cookies é o que viabiliza o “futuro da web vibrante”, já que a publicidade banca a maior parte do conteúdo gratuito consumido online. De acordo com a empresa, quando a publicidade se torna menos direcionada graças à remoção de cookies, o faturamento dos sites cai em média 52%, segundo um estudo feito pela própria empresa.

Com o Privacy Sandbox, o Google quer criar novos padrões na web, o que é um processo mais complexo do que apenas implementar novidades dentro do Chrome, e depende de amplo debate com a comunidade e a indústria de tecnologia. A empresa diz ter tomado algumas medidas para melhorar a privacidade dentro do seu navegador, restringindo o uso do fingerprinting, por exemplo, mas a iniciativa pretende estabelecer novas guias de privacidade para a internet como um todo.

Compras na internet? Para aproveitar as melhores ofertas, baixe a extensão do Olhar Digital. Além da garantia do melhor preço, você ainda ganha descontos em várias lojas. Clique aqui para instalar




RECOMENDADO PARA VOCÊ