Por que não é uma boa fazer o teste 'Como você seria como cachorro' no Facebook

De tempos em tempos, o feed do Facebook é tomado por testes. Há alguns anos, foi uma brincadeira que usava inteligência artificial para descobrir como seria sua aparência se você fosse do sexo oposto; agora, é a vez de um teste que mostra como você seria se fosse um cachorro, fazendo a comparação do seu rosto com um cão. A recomendação continua sendo: não faça esse tipo de teste.

O aplicativo usado para este teste é o OMG, que funciona vinculado à sua conta do Facebook, o que nós já sabemos que pode ser um problema com o caso da Cambridge Analytica, que coletou informações de milhões de pessoas para usar em campanha política, o que não é exatamente o tipo de coisa que você espera quando resolve fazer um teste inocente que mostra como você seria se fosse um cachorro.

A empresa responsável pelo teste é a Supergene, um estúdio de jogos das Filipinas, especializado em conteúdo “sharebait”, que são justamente estes testes de Facebook que atraem muita atenção e atraem seus amigos a tentarem o mesmo. Uma olhadinha no site dela mostra que a companhia até tem uma política de privacidade interessante, com a promessa de não armazenar informações pessoais dos usuários. A questão é que ainda assim, é difícil confiar neste tipo de aplicativo grátis, que precisa fazer dinheiro de algum lugar.

A política de privacidade da Supergene afirma que não armazena fotos e nome de usuários em nenhuma situação, nem vende essas informações para anunciantes ou quaisquer outras empresas. Da mesma forma, a empresa diz que o nome e a foto dos usuários é usada exclusivamente para “criar experiências personalizadas como imagens de compartilhamento personalizadas”, como, por exemplo, a imagem que compara seu rosto com o de um cachorro com o seu nome.

É, na verdade, uma das políticas de privacidade que mais parece respeitar o usuário, ao contrário do que encontramos quando analisamos o teste da aparência como sexo oposto, quando a política de privacidade afirmava claramente que suas fotos eram armazenadas e poderiam até ser usada em material promocional da empresa.

O aplicativo para o Facebook diz que são coletadas apenas nome, foto de perfil (que não seriam permanentemente armazenadas, segundo a Supergene), seu gênero, suas conexões (para saber quem dos seus amigos jogam os jogos do OMG), o idioma do seu perfil e seu fuso horário. Ainda assim, isso exige confiança. A empresa faz promessas interessantes, mas cabe a você confiar ou não que ela está cumprindo e não vai usar suas informações de uma maneira indevida.

E aí fica a questão: vale a pena saber que sua foto está sendo vendida por aí em nome de ver qual cachorro parece com você? Para ser bem honesto, eu fiz o teste, e o cão nem mesmo tinha nada a ver comigo. Eu preferia não ter feito.

Se você fez e se arrependeu, você pode revogar o acesso da empresa aos seus dados acessando este link para as configurações de privacidade do Facebook. Vale notar, que os joguinhos do OMG também ficarão inacessíveis.

Você faz compras Online? Não deixe de conferir a extensão do Olhar Digital que garante o preço mais baixo e ainda oferece testadores automáticos de cupons. Clique aqui para instalar.




RECOMENDADO PARA VOCÊ