Brasileiros desbloqueiam o novo iPhone 3G

Técnica utilizada foi a mesma que conseguiu quebrar a trava do 1º iPhone

Os brasileiros Breno Macmasi e Paulo Stool, donos do grupo 'Desbloqueiobr', conseguiram reproduzir, em quatro dias, a primeira técnica utilizada para desbloquear o iPhone original no aparelho de nova geração, explica Rafael Barifouse, do blog Tecneira. Durante a disputa para ver quem seria o primeiro a ‘quebrar’ o código de segurança do novo iPhone, um grupo americano até cantou vitória antes da hora, mas acabaram perdendo o pódio.

O desbloqueio começa a partir de um adaptador plugado ao aparelho, que o ‘engana’, forjando uma identidade e fazendo o celular acreditar que está funcionando na rede em que deveria.

A quebra do bloqueio, no entanto, não será tão vantajoso como acontecia na geração anterior. Antes, quem estava disposto a ter um aparelho 'pirata' precisava apenas comprar o celular e, em vez de assinar o contrato com a operadora AT&T, utilizar o programa para desbloqueá-lo. O 'jeitinho' permitiu que o telefone, mesmo vendido oficialmente apenas nos EUA, se tornasse um fenômeno mundial.

Agora, além de pagar pelo telefone, o usuário é obrigado a assinar contrato com a operadora de telefonia parceira da Apple antes de deixar a loja. A tática será repetida em todos os países que tiverem a venda oficial do iPhone - no Brasil, duas empresas já anunciaram que devem disponibilizar o smartphone para seus clientes.

 

 

 

Compras na internet? Para aproveitar as melhores ofertas, baixe a extensão do Olhar Digital. Além da garantia do melhor preço, você ainda ganha descontos em várias lojas. Clique aqui para instalar




RECOMENDADO PARA VOCÊ