AT&T e AOL fecham acordo contra pedofilia

Empresas se comprometem a eliminar grupos de discussão e sites de pornografia infantil

Resultantes de uma investigação de vários meses iniciada pelo gabinete do procurador geral do estado de Nova York, Andrew Cuomo, para detectar a presença de pornografia ilegal nos grupos de discussão on-line, foram fechados acordos entre os provedores americanos de internet AT&T e AOL. Ambos concordaram em impedir o acesso à pornografia infantil na internet.

A AT&T, número um em internet nos Estados Unidos, e a AOL, terceira, se somam assim a acordos semelhantes fechados com outros provedores de acesso à rede, como Verizon, Sprint e Time Warner. "Através destes acordos com dois dos mais importantes provedores de internet para erradicar os sites de pornografia infantil de seus servidores, acaba o nó em torno deste desprezível negócio", disse Cuomo.

As empresas se comprometeram a fazer todo o possível para eliminar o acesso a grupos de discussão que divulguem imagens de pornografia infantil e a tirar do ar sites que contenham esse tipo de conteúdo.

 

Compras na internet? Para aproveitar as melhores ofertas, baixe a extensão do Olhar Digital. Além da garantia do melhor preço, você ainda ganha descontos em várias lojas. Clique aqui para instalar




RECOMENDADO PARA VOCÊ