Entenda os riscos de usar um carregador pirata no seu celular

Aí você economiza, guarda seu suado dinheiro, compra um smartphone de última geração por dois…três mil reais - um verdadeiro top de linha - e um acessório de baixa qualidade, falsificado, que custa cerca de 10% do valor do aparelho, queima o celular. Dá vontade de chorar, fala verdade? O problema é que pouca gente conhece os riscos de usar um cabo ou um carregador de tomada pirata ou de baixa qualidade. O perigo vai além do bem material…

A princípio pode parecer uma forma de economizar e fugir dos altos preços. Um conjunto de cabo e carregador originais pode custar entre 200 e 300 reais dependendo do aparelho. Mas não é difícil comprar similares paralelos por menos de 30 reais. Esses produtos são mais baratos por um único motivo: qualidade infinitamente inferior sem qualquer garantia de segurança. Ainda assim, não dá para garantir que um produto paralelo com preço mais alto é sinônimo de um produto de boa qualidade…

E a afirmação de que a maioria dos produtos paralelos não é segura não é da boca pra fora. Um estudo da organização britânica Trading Standards, que realizou uma série de testes com carregadores de celular, afirma que de 400 carregadores da Apple falsificados testados, 397 falharam em quesitos básicos de segurança. A maioria desses carregadores apresentou isolamento insuficiente contra descargas elétricas. Na mesma ocasião, a organização alertou que os riscos de usar carregadores piratas poderiam ser fatais.

Além de descargas elétricas, cabos falsificados ou defeituosos podem fazer com que os dispositivos esquentem demais e até cheguem a explodir. Carregadores analisados pela organização Electrical Safety First mostraram componentes internos danificados ou fios internos mal soldados, o que traz risco de curto-circuitos. Agora usar um carregador de procedência duvidosa é ainda mais perigoso.

A indústria pirata não mede esforços para fazer com que seus produtos sejam quase idênticos aos originais - pelo menos na aparência. Eles copiam até as especificações técnicas descritas no carregador. Mas então como fazer para detectar um carregador pirata? Bom, a primeira indicação é a busca de um dispositivo original, na própria loja do fabricante. Se não for possível, algumas dicas podem ajudar você a não comprar gato por lebre…

Procure sempre por dispositivos com certificações. Aqui no Brasil, um selo da Anatel como este identifica que o produto atende a requisitos determinados pelas autoridades. Ainda assim, cuidado. Tem quem falsifique até o selo. Veja também se o produto traz informações como o local de fabricação e outras especificações; preste atenção em erros no texto e na logomarca inscritos no produto. Por último, dê atenção a materiais, acabamento e peso. Os falsificados tendem a ser mais leves, por estarem vazios por dentro, e podem trazer imperfeições também. Dito isso, lembre-se, a economia pode custar caro se você optar pelos piratas…e depois não vai dizer que a gente não avisou!

Compras na internet? Para aproveitar as melhores ofertas, baixe a extensão do Olhar Digital. Além da garantia do melhor preço, você ainda ganha descontos em várias lojas. Clique aqui para instalar


RECOMENDADO PARA VOCÊ