Carro parcialmente movido a energia solar

O modelo chama a atenção pelas linhas arrojadas. E também pelo revestimento do teto: todo coberto com células fotovoltaicas, capazes de transformar a luz solar em carga para alimentar as baterias do veículo. O Lightyear One é um carro elétrico que chama a atenção por ter parte dessa eletricidade sendo captada diretamente do sol. É verdade que estamos falando de pouca eletricidade. Segundo os responsáveis pelo veículo, a luz solar é capaz de garantir apenas 12 quilômetros de autonomia a cada hora de captação. Não dá para ir muito longe, mas funciona bem como uma fonte auxiliar para alimentar o sistema do veículo – que recebe a maior parte da sua carga como qualquer outro veículo elétrico: por meio de uma tomada. Com a soma das duas fontes, o carro promete uma autonomia de mais de 700 quilômetros – o que mais do que qualquer outro carro elétrico consegue entregar – e mais do que a maioria dos carros a combustão oferecem. De qualquer modo, Lightyear One mostra os desafios da nova tecnologia. As células fotovoltaicas do teto são de última geração – ainda assim geram relativamente pouca carga. E o preço do carro é de assustar: cerca de 170 mil dólares, algo perto de 650 mil reais, numa conversão direta. O veículo já está em pré-venda na Europa.

Compras na internet? Para aproveitar as melhores ofertas, baixe a extensão do Olhar Digital. Além da garantia do melhor preço, você ainda ganha descontos em várias lojas. Clique aqui para instalar


RECOMENDADO PARA VOCÊ