A luz azul pode ser ainda mais perigosa para os olhos

Novas evidências científicas confirmam os efeitos fototóxicos das exposições de curto prazo à luz azul de alta intensidade, bem como um aumento do risco de degeneração macular relacionada à idade após exposição crônica a fontes de baixa intensidade, de acordo com a Agência Francesa de Alimentos, Saúde e Segurança Ambiental e Ocupacional, conhecida como ANSES. A degeneração macular relacionada à idade, uma das principais causas de perda de visão em pessoas com mais de 50 anos, causa danos à mácula, uma pequena mancha perto do centro da retina que é necessária para uma visão central aguda. Os dispositivos com tela LEDs emitem luz azul, e atualmente estão passando por um rápido desenvolvimento tecnológico para serem aprimorados. Por muitos anos, eles foram usados apenas em eletrônica, mas agora são encontrados como parte integrante dos sistemas de iluminação pública das grandes metrópoles. A agência francesa afirma que o limite máximo recomendado para a exposição a curto prazo à luz azul deve ser revisto e agora empresas e pesquisadores buscas equipamentos com novas tecnologias que sejam menos agressivas ao ser humano.

Compras na internet? Para aproveitar as melhores ofertas, baixe a extensão do Olhar Digital. Além da garantia do melhor preço, você ainda ganha descontos em várias lojas. Clique aqui para instalar


RECOMENDADO PARA VOCÊ

Últimos vídeos

Robô-pato pode salvar a lavoura

Robô-pato pode salvar a lavoura

24/06/19 20h06

Momento rural. A gente não sabia, mas os patos são grandes auxiliares dos produtores de arroz – pelo menos no Japão. Por... saiba mais