Uber diz que vai começar a fazer entregas com drones em San Diego

As entregas estarão limitas à áreas de segurança

A Uber planeja começar a fazer entregas por drones em San Diego, na Califórnia, neste verão, de acordo com o canal de notícias Bloomberg Businessweek. A empresa está discutindo a possibilidade desse tipo de serviço desde maio, mas mais detalhes só foram divulgados agora.

Segundo a Bloomberg, as entregas não serão feitas nas casas dos clientes, mas serão “designadas à áreas seguras para pousos [de drones]”, onde os funcionários da Uber podem buscar os pacotes e levar até a porta dos consumidores. Essas zonas podem até incluir os telhados dos motoristas estacionados, que serão identificados pelos drones usando QR codes.

O custo das entregas por drone serão parecidas com as de viagens comuns, cerca de $8.50 (R$ 32,8) em San Diego.  A Uber está tentando uma parceria inicial com o McDonald’s, especialmente para planejar uma forma de manter hambúrgueres e batatas fritas quentes e intactas durante os vôos.

A Bloomberg presenciou um teste em maio do uso de hexacopters comuns (nada parecido com a ilustração da tecnologia fornecida pela Uber). Mas a empresa disse que está trabalhando em um novo design de drone e que espera revelar ainda este ano.

 

Reprodução

 

O chefe de projetos aéreos da Uber, Eric Alisson, disse ao portal que a decisão de seguir em frente com o projeto foi baseado no sucesso da Uber Eats, que cresceu cerca de 150% no ano passado, além de ser, atualmente, a divisão mais lucrativa da companhia. A empresa disse que os drones fazem uma entrega de aproximadamente 2.5km em apenas sete minutos, muito mais rápido que os carros e bicicletas, que levam 21 minutos.

“Nossos clientes querem seleção, qualidade e eficiência –e as entregas com o drone conseguem abranger esses fatores”, disse Alisson à Bloomberg.

A empresa fez um anúncio parecido sobre viagens de passageiros com os “táxis voadores” durante a conferência anual da Elevate, que aconteceu essa semana. Eles farão testes de performance em 2020 e devem estar em funcionamento em 2023.

Para colocar o projeto em prática, a empresa ainda está esperando aprovação da FAA (Federal Aviation Administration).  Em 2018, a FAA definiu San Diego com um dos 10 lugares que podem ser usados para testes com drones nos EUA, já que possui um clima calmo e favorável. Desde então, a Uber tem sido uma das empresas parceiras para fazer a experiência e gerar conhecimento sobre o assunto.

As tentativas em San Diego oferecerão informações valiosas sobre como conduzir essa nova infraestrutura aérea e a empresa estima conseguir estabilizar suas entregas em um período de três anos. Além disso, a projeção é de que nos próximos 10 anos as entregas com drones serão tão comuns, que os restaurantes vão basear suas cozinhas nesse tipo de serviço.

Esse tipo de entrega ainda tem muitos desafios pela frente, incluindo segurança, poluição sonora e administração do trânsito aéreo. Mas grandes desenvolvedores estão determinados a fazer essa tecnologia funcionar.

Uma divisão do Google focada nesse tipo de projeto (Google’s Project Wing) está monitorando constantemente entregas de drone em países como Finlândia e Australia, e na semana passada, a Amazon anunciou que, em alguns meses, vai começar a testar entregas com drone.  

Fonte: The Verge 

Compras na internet? Para aproveitar as melhores ofertas, baixe a extensão do Olhar Digital. Além da garantia do melhor preço, você ainda ganha descontos em várias lojas. Clique aqui para instalar




RECOMENDADO PARA VOCÊ