Tinder e Grindr terão de explicar suas políticas de verificação de idade

Reino Unido questiona os métodos utilizados por esses aplicativos para verificação de idade para criação de novas contas

Tinder e Grindr estão prestes a serem questionados sobre suas políticas de verificação de idade. O Secretário de Estado do Reino Unido, Jeremy Wright, planeja questionar os executivos das empresas sobre os sistemas de verificação de segurança e de idade. A questão surgiu após uma reportagem do Sunday Times que revela dezenas de crimes de abuso sexual e exploração de menores que conseguem fazer seu cadastro nesses aplicativos sem qualquer dificuldade.

O Secretário quer saber quais medidas são adotadas pelos aplicativos para manter os jovens “seguros” em relação a sua entrada no aplicativo, e promete “outras ações” caso eles não se pronunciem de forma adequada.

As duas companhias já informaram que usam várias ferramentas automatizadas e humanas para manter menores de idade longe de suas plataformas. O Grindr, em particular, está sempre “trabalhando para aprimorar” seu processo de verificação de idade, de acordo a um porta voz.

Não é certo o que o Reino Unido fará caso seja constatada negligência, porém, já há uma medida contra isso. O país tem uma lei de verificação de idade para sites adultos, e não haveria surpresa caso houvesse uma pressão para que essa lei enquadrasse aplicativos de relacionamento também. Essa verificação em sites adultos já sofreu diversos atrasos e desistências, os donos dos aplicativos talvez não estejam ansiosos para adotar tais medidas e se arriscar a passar pelos mesmos problemas.

Via: Engadget

 

Você faz compras Online? Não deixe de conferir a extensão do Olhar Digital que garante o preço mais baixo e ainda oferece testadores automáticos de cupons. Clique aqui para instalar.




RECOMENDADO PARA VOCÊ