Sonda da Nasa 'luta para sobreviver' em meio a tempestade de poeira em Marte

Opportunity é o nome de uma sonda enviada pela agência espacial norte-americana (Nasa) para a superfície de Marte em 2004. O robô é o mais antigo ainda em atividade no planeta vermelho, mas pode está passando por uma grave situação de "vida ou morte".

Nesta semana, a Nasa anunciou que a sonda Opportunity foi atingida por uma intensa tempestade de poeira. O fenômeno obrigou os sistemas do pequeno robô a colocá-lo em modo de hibernação para poupar energia até que a tempestade passe.

Essa tempestade de poeira (mais intensa do que tempestades de areia, por exemplo) foi detectada por um satélite no dia 1 de junho. Ela cobre uma área de 18 milhões de quilômetros quadrados sobre uma região chamada de "Vale da Perseverança", exatamente onde a Opportunity se encontra.

A densidade das partículas de poeira aumentam o nível de opacidade atmosférica, reduzindo a quantidade de luz do Sol que chega até as placas fotovoltaicas da Opportunity. A sonda depende de energia solar para operar, e sem luz do Sol, a máquina pode parar de funcionar.

O problema é que a temperatura no Vale da Perseverança gira em torno dos 29 graus celsius negativos. A Nasa não pode desligar o robô totalmente, porque senão ele congela e não voltará a operar nunca mais, como explica o Gizmodo.

O desafio, portanto, é manter a Opportunity apenas com os seus aquecedores funcionando e economizando energia em todo o resto. Não se sabe quanto tempo a tempestade vai durar, mas fenômenos semelhantes costumam durar semanas ou até meses para se dissipar.

Não é a primeira vez que a Opportunity enfrenta uma tempestade de poeira em Marte. Em 2007, a sonda também entrou em modo de hibernação e sobreviveu a duas semanas de condições climáticas intensas no planeta vermelho.

A Spirit, outra sonda que a Nasa mantinha em Marte na época, não teve a mesma sorte. Após uma tempestade de poeira em 2008, o robô parou de funcionar por conta da grande quantidade de sujeira deixada pela tempestade em cima dos seus painéis solares.

O problema é que a tempestade, desta vez, é muito maior do que qualquer coisa que a Opportunity já tenha enfrentado. Segundo a Nasa, o nível de opacidade atmosférica agora é muito maior que o da tempestade de 2007. O último contato com a sonda foi feito no domingo, 10, e, desde então, ela não respondeu mais por estar em modo de economia de energia.

A má notícia é que a tempestade vem se intensificando nos últimos dias. A boa notícia é que as partículas de poeira também absorvem calor, elevando a temperatura na superfície do planeta e exigindo menos dos aquecedores da Opportunity.

A sonda foi projetada para uma missão de apenas 90 dias, mas já está há quase 15 anos operando em Marte. Sua colega Curiosity, também da Nasa, está do outro lado do planeta e suficientemente distante da tempestade para estar fora de risco.

"Neste momento, estamos em um modo de espera", disse John Callas, líder da equipe que cuida da Opportunity na Nasa, ao site Motherboard. "Estamos atentos, todos os dias, a possíveis sinais da sonda, e preparados para responder. Estamos preocupados, mas temos esperança de que o clima vai melhorar e de que a sonda vai se comunicar conosco."

Você faz compras Online? Não deixe de conferir a nova extensão do Olhar Digital que garante o preço mais baixo e ainda oferece testadores automáticos de cupons. Clique aqui para instalar.




RECOMENDADO PARA VOCÊ