Pepsi cancela campanha com satélites que criaria anúncio gigante no espaço

O recuo da empresa veio depois que várias pessoas, incluindo cientistas e astrônomos, criticaram o uso de satélites em órbita terrestre para fins comerciais e publicitários

Na última semana, a imprensa norte-americana divulgou que a Pepsi na Rússia estava trabalhando com uma startup russa, chamada StartRocket, para produzir uma campanha de publicidade no espaço. No entanto, a sede da empresa nos Estados Unidos derrubou a proposta, de acordo com matéria divulgada na última terça-feira (16) pelo site SpaceNews.

A ideia era lançar uma constelação de nano satélites (cubesats) conectados e alinhados na órbita da Terra para criar logotipos ou outras mensagens publicitárias usando velas de mylar, que atuariam como painéis reflexivos, redirecionando a luz do Sol de volta para a Terra. O objetivo era promover uma nova bebida energética chamada “Adrenaline Rush”.

A constelação de cubesats seria posicionada a uma altitude de 450 quilômetros e exibiria entre três e quatro mensagens por dia. Os anúncios teriam uma superfície visível de 50 quilômetros quadrados. Dependendo do reflexo da luz solar, elas só seriam visíveis ao amanhecer e ao anoitecer.

Um porta-voz da Pepsi confirmou ao site que a StartRocket chegou a realizar um teste com um balão de alta altitude, usando o logotipo da bebida, mas que foi um evento “único, e não temos planos adicionais para testar ou usar comercialmente essa tecnologia por enquanto". A pretensão da fabricante era produzir divulgar a Adrenalise Rush como parte de uma campanha publicitária "contra preconceitos injustificados contra gamers”.

O recuo da Pepsi norte-americana veio depois que reações contrárias a ideia começaram a ganhar força. Várias pessoas, incluindo cientistas e astrônomos, criticaram o uso de satélites em órbita terrestre para fins comerciais e publicitários, além da poluição visual do espaço.

No entanto, outras empresas poderiam estar interessas pela proposta da empresa russa – e se decepcionaram com o cancelamento. A StartRocket garante que o CPM (custo por mil visualizações) do anúncio seria semelhante ao de um comercial no maior canal de televisão do setor, entre US$ 9 e US$ 15. De acordo com Vlad Sitnikovlíder, o líder do projeto, o teste na estratosfera da Pepsi foi um sucesso. Agora StartRocket está à procura de novos investidores.

Via: GizModo

Você faz compras Online? Não deixe de conferir a extensão do Olhar Digital que garante o preço mais baixo e ainda oferece testadores automáticos de cupons. Clique aqui para instalar.




RECOMENDADO PARA VOCÊ