Homem-Aranha vai deixar o Universo da Marvel

Disney e Sony Pictures não compartilham mais da franquia devido a desentendimentos ligados a distribuição de lucros

A Marvel Studios está se separando da franquia Homem-Aranha da Sony Pictures, confirmou o BuzzFeed News. A decisão removerá efetivamente a versão de Peter Parker, interpretada por Tom Holland, do Universo Cinematográfico Marvel (MCU).

A questão se resume principalmente a dinheiro. A decisão vem num momento em que os dois últimos filmes produzidos pela Marvel quebraram recordes históricos – Vingadores: Ultimato tornou-se o filme de maior bilheteria de todos os tempos, e Homem-Aranha: Longe de Casa superou o filme de James Bond, Skyfall, ao tornar-se o filme de maior bilheteria da Sony Pictures.

A Sony Pictures é dona dos direitos do Homem-Aranha há décadas, e encontrou sucesso no personagem com o diretor Sam Raimi e com o ator Tobey Maguire durante os anos 2000 - seus três filmes arrecadaram quase US $ 2,5 bilhões em todo o mundo. Mas o recomeço da franquia da Sony com o diretor Marc Webb e o ator Andrew Garfield, lançado em 2012 e 2014, foi visto como uma decepção crítica e comercial.

Assim, em 2015, a Sony firmou um acordo sem precedentes com a Marvel Studios, de propriedade da Disney, para compartilhar o personagem Homem-Aranha. A Disney usou a versão de Tom Holland em seus filmes da Marvel Studios - Capitão América: Guerra Civil de 2016, Vingadores: Guerra Infinita de 2018, e os Vingadores: Ultimato deste ano. O chefe da Marvel Studios, Kevin Feige, produziu os filmes Homem Aranha: De Volta ao Lar (2017) e  Homem-Aranha: Longe de Casa (2019), ambos da Sony Pictures, integrando completamente os filmes dentro do MCU.

Crucialmente, nem a Sony nem a Disney compartilharam muitas bilheterias do uso do personagem Homem-Aranha.

‘Longe de casa’, superou por pouco Skyfall como filme de maior bilheteria da Sony Pictures em todo o mundo, com US$ 1,1 bilhão, e também é o único mega-blockbuster global deste ano que não foi financiado e lançado pela Disney.

Assim, a Disney, de acordo com uma reportagem do Deadline, estipulou para a Sony que queria dividir os futuros filmes Homem-Aranha em um arranjo de co-financiamento de 50/50 - o que também significava uma divisão de 50/50 nos lucros. A Sony negou, e a Disney então afastou Kevin Feige e Marvel Studios dos futuros filmes do Homem-Aranha da Sony.

Em uma declaração na noite de terça-feira (20), a Sony disse que ficou desapontada com a decisão da Disney. Muitos fãs lamentaram a notícia nas redes sociais.

Via: BuzzFeedNews

Compras na internet? Para aproveitar as melhores ofertas, baixe a extensão do Olhar Digital. Além da garantia do melhor preço, você ainda ganha descontos em várias lojas. Clique aqui para instalar




RECOMENDADO PARA VOCÊ