Apple substituiu 11 milhões de baterias do iPhone em 2018, sugerem rumores

Uma nova informação sobre o programa de desconto na substituição da bateria dos iPhones foi vazada e, aparentemente, a Apple teria substituído um número de baterias 10 vezes maior do que o esperado em 2018.

De acordo com John Gruber, do site Daring Fireball, a Apple pode ter substituído 11 milhões de baterias em seus iPhones como parte do programa de descontos a 29 dólares a troca. Em carta aberta aos investidores, o CEO da Apple, Tim Cook, citou que o programa teve uma participação significativa na redução dos lucros da empresa no último trimestre de 2018, juntamente com a desaceleração na economia chinesa.

Se considerarmos a troca de peças de modelos mais antigos do iPhone como uma causa isolada para a redução de lucro da empresa no período, poderíamos dizer que, 11 milhões de pessoas preferiram gastar apenas 29 dólares em uma bateria e manter os seus aparelhos, do que gastar mil dólares e comprar um novo iPhone. Assim, a Apple teria ganho 319 milhões em vez de 11 bilhões de dólares.

Contudo, é muito difícil afirmar que estas 11 milhões de pessoas que optaram pela troca da bateria teriam realmente comprado algum dos novos aparelhos.

Entretanto, se este número for confirmado, fica bem claro que um programa de substituição de peças a preços acessíveis pode muito bem receber uma calorosa adesão dos usuários de smartphones. E isso não apenas para a Apple, mas para a indústria como um todo.

Assim que tivermos a divulgação da receita oficial da Apple para o último trimestre de 2018, talvez, possamos entender melhor qual foi o fator decisivo para a redução de até 9 bilhões na receita da empresa nos últimos três meses do ano passado. Porém, como Tim Cook já afirmou que a troca das baterias foi relevante, já podemos dizer que a estratégia da Apple de se retratar com os usuários pode ter sido subestimada pelos investidores.

O programa de descontos

No final de 2017, testes de desempenho confirmaram que a Apple estava reduzindo a velocidade do processador dos iPhones mais antigos. Na época, a fabricante alegou que fazia isso para oferecer uma experiência de uso mais estável em dispositivos que tinham a bateria desgastada. A queda no desempenho reduziria os picos de corrente evitando, assim, que os aparelhos desligasse de modo súbito.

Contudo, a crítica foi tamanha, que a Apple resolveu oferecer uma reparação aos clientes. Desta forma, a empresa criou um programa de desconto na troca da bateria de modelos mais antigos, com o objetivo de restaurar o desempenho do iPhone após o update do sistema.

Fonte: Daring Fireball       Via: The Verge

Você faz compras Online? Não deixe de conferir a extensão do Olhar Digital que garante o preço mais baixo e ainda oferece testadores automáticos de cupons. Clique aqui para instalar.




RECOMENDADO PARA VOCÊ