Apple deixa de vender iPhone X e iPhone SE no Brasil

Com o lançamento do iPhone Xs, Xs Max e do iPhone Xr nesta quarta-feira, 12, a Apple decidiu cortar as vendas de outras gerações anteriores do seu smartphone. Isto inclui o iPhone X lançado há apenas um ano e o diminuto iPhone SE, último modelo com tela de 4 polegadas.

O iPhone X foi lançado em setembro de 2017 e inspirou diversas marcas concorrentes com seu visual de tela cheia e o famoso "notch", aquele recorte no topo do display. Ele era vendido no Brasil por R$ 7.000 e, nos Estados Unidos, por US$ 1.000, mesmo preço do novo iPhone Xs, que chega para substituí-lo.

Já o iPhone SE foi lançado em 2016. Ele vinha com o mesmo processador e componentes internos dos iPhones 6s e 6s Plus, lançados no mesmo ano, mas com um visual externo que remetia ao iPhone 5s e a pequena tela "retrô" de 4 polegadas. Ele era o mais barato da linha, vendido no Brasil por R$ 2.000.

A Apple também cortou do portfólio global, não só no Brasil, o iPhone 6s e iPhone 6s Plus. Com isso, a empresa não tem mais sequer um smartphone com entrada para fones de ouvido á venda oficialmente em qualquer lugar do mundo, já que a porta de 3,5 milímetros foi abandonada no iPhone 7.

Agora, o site da empresa no Brasil e outros países só vende os iPhones Xs, Xs Max, Xr, 8, 8 Plus, 7 e 7 Plus. Você ainda pode encontrar as gerações cortadas do catálogo no varejo, porém. Os modelos mais novos ainda não têm preço confirmado para o Brasil.

Você faz compras Online? Não deixe de conferir a extensão do Olhar Digital que garante o preço mais baixo e ainda oferece testadores automáticos de cupons. Clique aqui para instalar.




RECOMENDADO PARA VOCÊ