Após pressão da Nintendo, 'Mario Royale' é tirado do ar

Além de possuir o encanador mais famoso do universo dos games sem autorização, jogo ainda fazia uso de mapas de vários títulos da franquia de Super Mario

[Atualização 26/06] Acabou a festa! Apesar dos esforços para manter o jogo no ar, os criadores de Mario Royale acabaram cedendo à pressão da Nintendo e removeram o game. Confira parte do comunicado abaixo (que pode ser encontrado no site de "Mario Royale"):

Desculpe, o seu battle royale está em outro castelo.

Infelizmente, os advogados da Nintendo me informaram que, apesar dos meus esforços, o jogo ainda infringia os direitos autorais. Eles se recusaram a me dar informações específicas (eu perguntei múltiplas vezes), mas parece que ou design das fases e as mecânicas gerais ainda eram parecidas demais com o jogo original.

Segue o texto original abaixo:

Um jogo online que trazia o nome de Mario Royale chamou muita atenção na última semana ao conquistar muitos fãs em um piscar de olhos. O grande barato do game era levar o aclamado encanador da Nintendo a uma corrida com outros 74 Marios controlados por humanos, no melhor estilo Battle Royale. O game também era todo ambientado no universo de Super Mario Bros., replicando mapas de títulos renomados da franquia no seu cenário.

O grande problema nisso é que a Nintendo não costuma ficar muito feliz quando seus personagens aparecem em outros lugares sem a devida autorização legal. Por isso, talvez não seja surpresa nenhuma que o Mario Royale tenha sido alvo da DMCA, a Lei de Direitos Autorais dos EUA. 

Agora, com um patch liberado no último dia 21 de junho, o jogo se chama DMCA Royale (sim, uma sátira ao enquadro da DMCA). Ele apresenta versões muito mais genéricas de músicas, efeitos sonoros e animações – além de um novo personagem, o "Infringio". Pelo menos, a jogabilidade permanece inalterada. "Estamos agora em conformidade com o DMCA", informa um comunicado na tela de carregamento. "Fique com a gente... por favor, não me processe. Por favor."

O criador InfernoPlus alertou que o jogo sofreria alguma represália em um comentário no trailer do game no YouTube no último fim de semana. Em entrevista à Vice, ele disse “ter antecipado” uma carta da Nintendo. "Eu diria que [há uma chance de] 50/50 [de atrair a ira legal da Nintendo], talvez mais, porque o jogo cresceu muito de repente. Se isso acontecer, vou apenas redesenhar o ambiente do game." No Twitter, InfernoPlus observa que o novo jogo "não é bonito, mas não deve render um processo".

A falta de personagens autorais da Nintendo não parece ter prejudicado a popularidade do DMCA Royale. O jogo possui quase 1.500 jogadores online até o momento, e as corridas se enchem com o máximo de 75 usuários em questão de segundos. Mas temos que nos perguntar se o DMCA Royale teria recebido tanta atenção inicial se não tivesse se apropriado do universo de Super Mario Bros., recuando em seguida com uma base de fãs mais sólida.

 

Fonte: Arstechnica

Você faz compras Online? Não deixe de conferir a extensão do Olhar Digital que garante o preço mais baixo e ainda oferece testadores automáticos de cupons. Clique aqui para instalar.




RECOMENDADO PARA VOCÊ