Criadores dos games mais populares do momento vão brigar na justiça

Os dois games mais populares do momento vão se enfrentar nos tribunais. A PUBG Corp., responsável por "PlayerUnknown Battlegrounds", está processando a Epic Games por uma suposta violação de copyright em "Fortnite".

"PUBG" foi lançado no ano passado e se tornou uma febre. No jogo, 100 pessoas lutam entre si (ou em pequenos grupos de jogadores) até que apenas um sobreviva.

O sucesso do game logo inspirou outros desenvolvedores, e "Fortnite" foi um dos games que melhor soube surfar na onda de PUBG, adicionando também funcionalidades de construção ao game, além do conceito básico de 100 jogadores disputando entre si.

A PUBG Corp vê as semelhanças entre os jogos como algo além de uma simples inspiração, e por isso decidiu processar a Epic Games. "É uma medida para proteger nossos direitos autorais", diz a empresa por trás de PUBG à Bloomberg, sem entrar em mais detalhes sobre a ação judicial. A Epic Games também não comentou o caso.

Apesar de ter surgido depois, "Fortnite" atualmente é mais forte do que "PUBG", tendo deixado para trás a fonte de inspiração nos primeiros meses do ano. Em fevereiro, a Epic Games anunciou que 3,4 milhões de pessoas jogavam "Fortnite" simultaneamente, superando a marca de 3,3 milhões de jogadores atingidas por "PUBG" um mês antes.

Mesmo jogadores famosos de "PUBG" trocaram de jogo: o streamer Ninja, no Twitch, abraçou "Fortnite" após meses jogando "PUBG". Na plataforma de streaming, o jogo da Epic Games é muito mais acompanhado do que o concorrente: 27 mil pessoas assistem a partidas de "PUBG", enquanto 260 mil preferem ver "Fortnite".

Você faz compras Online? Não deixe de conferir a extensão do Olhar Digital que garante o preço mais baixo e ainda oferece testadores automáticos de cupons. Clique aqui para instalar.




RECOMENDADO PARA VOCÊ