Asus revela notebook com a promessa de ser o 'mais poderoso do mundo'

No varejo, a placa de vídeo sozinha custa US$ 4.000; a Asus não divulgou o preço final do laptop

A Nvidia revelou um novo design de referência para notebooks com placas gráficas poderosas chamado “Ace”, uma evolução do design Max-Q, introduzido há alguns anos e que permitiu uma nova geração de laptops voltados para jogos finos e poderosos. A Asus aproveitou situação e anunciou o Pro Art StudioBook One durante a IFA 2019, que conta com a promessa da empresa de ser o “mais poderoso de todos os tempos”.

A justificativa para essa alegação é simples: ele é o primeiro notebook do planeta a contar com uma Quadro RTX 6000, que pertence à família Quadro de placas gráficas da Nvidia, concentrando altíssimo desempenho para atividades exigentes, como modelagem 3D, animação e edição de vídeo em 8K. São GPUs caríssimas porque não são voltadas para o público comum, como o jogador de videogames, mas sim para o uso profissional e empresas, que dependem desse altíssimo desempenho para realizar suas tarefas. Para se ter uma ideia: uma Quadro RTX 6000 para desktops custa US$ 4.000 atualmente.

Por concentrar todo esse poder, não são muitos notebooks que contam com GPUs da linha Quadro, por um motivo bem simples: gerenciamento térmico. Como elas consomem muita energia, elas também esquentam com facilidade, especialmente em um espaço limitado para dissipar o calor como é a carcaça de um laptop. A Asus diz que o modelo conta com “um sistema de resfriamento com um módulo térmico de liga de titânio leve aeroespacial”. Além disso, é interessante notar que os componentes que mais esquentam, como processador e placa gráfica, estão localizados atrás do monitor, e não na base, de forma que é possível colocar o dispositivo sobre o colo confortavelmente sem esquentar demais suas coxas.

Além do detalhe da GPU, o computador também conta com um processador Intel Core i9 de 9ª geração, 32 GB de memória RAM e 1 TB de armazenamento em SSD. O StudioBook também conta com 3 entradas Thunderbolt para fornecer opções de entrada e saída de dados e uma bateria de 90 Wh, que parece bastante, mas não tanto quando lembramos o quanto de energia esse monstro vai consumir; é recomendável usá-lo com uma tomada por perto.

O painel, e não poderia ser diferente, é 4K com taxa de atualização de 120 Hz e, mesmo com essas configurações exageradas, o corpo do notebook consegue ser bem fino. Ele conta com uma espessura de cerca de 2,4 centímetros e pesa aproximadamente 3 quilogramas, o que não é nada exagerado para o padrão laptops voltados para um público mais exigente com desempenho, como os notebooks para jogos.

Muitos detalhes ainda não foram divulgados sobre o novo notebook, entre eles o preço. Ainda não se sabe quanto o StudioBook vai custar, mas não espere nada acessível; como dito, a GPU sozinha custa US$ 4.000 no varejo.

Compras na internet? Para aproveitar as melhores ofertas, baixe a extensão do Olhar Digital. Além da garantia do melhor preço, você ainda ganha descontos em várias lojas. Clique aqui para instalar




RECOMENDADO PARA VOCÊ