5 casos que cobram alto o preço de ser um early adopter

Ser o primeiro não significa ter apenas vantagens

Ser o primeiro a ter um produto possui suas vantagens, tais como conhecer primeiro uma tecnologia, ditar o rumo da inovação ou apenas ter exclusividade. Porém, em alguns casos, também pode representar uma bela dor de cabeça. Para celebrar a curiosidade dos consumidores considerados “early adopters”, eis uma lista com os 5 casos em que ser o primeiro teve um custo bem alto.

2019 - O estranho caso da tela do Galaxy Fold

Os dispositivos com tela dobrável ainda são muito raros de encontrar e, no momento, apenas um grupo bastante limitado já colocou as mãos sobre o novo Galaxy Fold, da Samsung. Estou falando dos jornalistas especializados em review de smartphone. Nessa semana, vimos uma série de testes do aparelho estampando a página inicial de muitos sites de tecnologia, contudo, algo bastante inesperado começou a pipocar nas redes sociais: problemas com a tela de vários dispositivos.

Mark Gurman, da Bloomberg, Marques Brownlee, do canal MKBHD do YouTube, Dieter Bohn, do The Verge, Steve Kovach, da CNBC, enfim, especialistas de grandes canais de tecnologia conseguiram quebrar a tela do Galaxy Fold devido a um erro fatal: não ler as instruções.

De acordo com Mark Gurman, o Galaxy Fold vem com essa camada protetora, a qual não deve ser removida, segundo a própria fabricante. Acontece que, esse plástico filme sobre a tela engana os usuários, pois estes pensam se tratar de um adesivo removível. Ao retirar essa “película” a tela para de funcionar.


Já Marques Brownlee, o cara que quase todos recorrem para saber sobre um aparelho antes de comprar, teve que pedir uma nova unidade de testes do Galaxy Fold para poder testar depois de remover a camada de proteção:


 

Agora imagine investir o equivalente a 8 mil reais em um a aparelho e, por descuido próprio e falta de atenção da fabricante aos detalhes, quebrá-lo no primeiro dia? Pois é, as vezes é importante ver reação das outras pessoas a um produto em vez de ser o primeiro a reagir, certo?

2018 - A bugada atualização de outubro do Windows 10

Nada foi mais constrangedor na história da Microsoft do que a grande atualização de outubro do Windows 10, liberada no ano passado. Problemas de segurança, privacidade dos usuários, perda de arquivos e quebra de vários programas foram alguns dos problemas vividos pelos usuários que optaram por ser os primeiros a atualizar o sistema operacional.

O caos foi tão grande que a Microsoft bloqueou a atualização em, pelo menos, duas ocasiões. estamos em abril de 2019 e a empresa ainda está lidando com os bugs derivados deste update.

Este é o tipo de coisa que nos faz aprender a esperar, no mínimo, uma semana antes de apertar o botão “atualizar o sistema operacional” outra vez.

2015 - A maldição das 3 luzes vermelhas do Xbox 360

Se você foi um dos primeiros a adquirir um XBox 360, em 2015, talvez lembre do famoso problema 3RL ou Three Red Lights. Essa era uma falha grave de hardware do console, e era causada por superaquecimento da placa do aparelho.

Na época, o grande erro da Microsoft foi não oferecer recursos como o desligamento automático do console em casos de superaquecimento, o que fazia com que os componentes internos do videogame “derretessem”, causando a perda total do console. Nem mesmo uma notificação prévia aparecia na tela de jogo.

Você pode até imaginar como ficou a cara dos primeiros consumidores ao vivenciarem este problema, certo?

Reprodução

2014 - Bendgate: quando o iPhone 6 entortou

Imagine você passar horas na fila de espera de uma loja da Apple para colocar as mãos em um iPhone novinho e, ao voltar para casa, com o aparelho no bolso traseiro, você senta e tem uma surpresa: o aparelho entortou! Este caso ficou conhecido como BendGate dos iPhone 6 e iPhone 6 Plus, e refletiu diretamente na fama de grande construtora de smartphones da Apple.

Em 2014, a gigante de Cupertino negou a acusação de falha de projeto, contudo, em 2018, documentos internos da empresa chegaram a público e indicavam que a Apple sabia do problema antes mesmo do lançamento dos aparelhos.

Na época, logo depois do lançamento dos aparelhos, vários relatos do caso começaram a surgir nas redes sociais e, claro, tudo acabou em piada. Porém, para os fãs da marca que compraram o aparelho no primeiro dia, isso não deve ter sido assim tão engraçado.

Reprodução

2010 - Antennagate: o problema de sinal do iPhone 4

Ainda na Era Steve Jobs, nascia o primeiro escândalo da Apple. Apelidado de Antennagate, o iPhone 4, vendido nos EUA, apresenta um curioso problema na antena que fazia as ligações caírem caso o aparelho fosse segurado em determinadas posições.

A sorte da Apple e dos clientes que adquiriram o aparelho em primeira mão foi que o caso Antennagate foi solucionado com a simples distribuição gratuita de bumpers para o celular.

Na época, os early adopters do iPhone 4 descobriram primeiro que ao colocar o dedo num determinado ponto na porção inferior esquerda do aparelho causava uma queda de performance e, colocando a palma da mão, o problema era facilmente notado.

E aí, você ainda prefere ser o primeiro a ter uma tecnologia ou esperar até saber se realmente vale a pena adquirir um produto?

Compras na internet? Para aproveitar as melhores ofertas, baixe a extensão do Olhar Digital. Além da garantia do melhor preço, você ainda ganha descontos em várias lojas. Clique aqui para instalar




RECOMENDADO PARA VOCÊ