Sony quer usar blockchain para combater a pirataria

A Sony vai começar a usar o blockchain para combater a pirataria. A empresa japonesa anunciou que vai adotar a tecnologia por trás de moedas virtuais como Bitcoin para evitar que conteúdo protegido por direitos autorais seja compartilhado indevidamente pela internet.

Inicialmente, o blockchain vai ser usado em ferramentas de controle de direitos autorais (DRM, na sigla em inglês) da divisão de educação da empresa. Assim, materiais voltados para professores e estudantes vão se apoiar na tecnologia para rastrear o compartilhamento de conteúdo.

O blockchain é considerado extremamente seguro e difícil de ser falsificado. Ele rastreia de transações digitais e pode ajudar criadores de conteúdo a verificar quem criou determinado arquivo e onde ele foi desenvolvido - assim, uma cópia ilegal pode ser detectada ao observar os registros dela no blockchain.

Apesar de usar inicialmente em material educacional, a Sony planeja expandir o uso do blockchain para combater a pirataria de outros tipos de conteúdo desenvolvidos pela empresa, incluindo músicas, filmes e realidade virtual.

A BlackFriday está chegando. Para aproveitar as melhores ofertas, baixe a extensão do Olhar Digital. Além da garantia do melhor preço, você ainda ganha descontos em várias lojas. Clique aqui para instalar.




RECOMENDADO PARA VOCÊ