CEO da Microsoft diz que Brasil encara a segurança digital com seriedade

Satya Nadella, CEO da Microsoft, falou nesta terça-feira (12), em São Paulo, durante a abertura do AI+Tour. O evento teve como pauta a inteligência artificial, porém o foco do discurso de Nadella foram as consequências que a evolução tecnológica pode trazer para o mundo, e elogiou medidas de segurança tomadas pelo Brasil.

Conforme a tecnologia evolui, dados antes privados correm risco de cair no sistema. Como pode ser comprovado por diversos escândalos recentes, os processos movidos contra o Gmail e o Facebook são exemplos disso.

“O Brasil está à frente para garantir a privacidade como direito humano”, afirmou o CEO. Em 2018, a Lei Geral da Proteção de Dados foi sancionada e deve entrar em vigor até fevereiro de 2020. Ela determina como os dados dos cidadãos podem ser coletados e utilizados por empresas públicas e privadas, estipulando punição caso haja transgressão.

Nadella usa como exemplo também o Hospital 9 de Julho, que atuou em conjunto com o Microsoft para criar um sistema de inteligência artificial que alerta quando um paciente está prestes a cair no chão. A inovação pode prevenir quedas ou prover ajuda rápida em hospitais e não precisa de inserção de dados, o que evita quebras de privacidade.

Nadella está há cinco anos como presidente-executivo da empresa. Ele recolocou a Microsoft entre as companhias mais valiosas do mundo e assumiu uma postura de maior responsabilidade em relação ao uso da tecnologia.

O presidente da Microsoft, Brad Smith, concorda com o posicionamento de Nadella, e inclusive escreve artigos em que diz que o governo precisa tomar uma atitude e impedir uma possível “corrida comercial até as últimas consequências”.

Fonte: Folha de SP

 

 

 

 

 

Compras na internet? Para aproveitar as melhores ofertas, baixe a extensão do Olhar Digital. Além da garantia do melhor preço, você ainda ganha descontos em várias lojas. Clique aqui para instalar




RECOMENDADO PARA VOCÊ