EUA usam sistema anti-drone para derrubar veículo aéreo do Irã

Novo sistema de defesa foi usado para interferir na comunicação entre o drone e sua base, forçando uma falha e, consequentemente, a queda

Os EUA derrubaram um drone iraniano que voava perto de um navio de guerra norte-americano no Estreito de Ormuz. E fizeram isso sem um disparo sequer: aparentemente esta foi apenas uma "demostração" do que novas tecnologias de guerra serão capazes de fazer.

A arma foi um novo sistema anti-drone conhecido como Sistema Integrado de Defesa Aérea Marítima (MADIS), desenvolvido depois que autoridades reconheceram que esse tipo de veículo aéreo representava uma ameaça crescente para os fuzileiros navais dos EUA.

A tecnologia usa bloqueadores de sinal para interferir nas comunicações de um drone e causar uma pane. Algumas versões do MADIS também podem disparar contra equipamento inimigo, embora não esteja claro que foi o que ocorreu neste caso. O Departamento de Defesa não disse oficialmente que usou o Sistema Integrado contra o drone, mas sabe-se que ele estava em operação a bordo do navio.

O incidente ilustra como as ferramentas de guerra passam por rápidas transformações. Cada vez mais, os EUA estão encontrando maneiras de tomar medidas contra alvos militares sem disparar um tiro, algo que teoricamente evitaria provocar conflitos mais ferozes.

A questão, no entanto, é se isso evitará a possibilidade de desdobramentos que possam incluir respostas militares convencionais. Há preocupações de que esses métodos "mais suaves" ainda possam provocar reações mais extremas em certas circunstâncias.

Via: Engadget


Você faz compras Online? Não deixe de conferir a extensão do Olhar Digital que garante o preço mais baixo e ainda oferece testadores automáticos de cupons. Clique aqui para instalar.




RECOMENDADO PARA VOCÊ