Brasil fez mais de 600 solicitações de acesso de dados à Apple no 1º semestre

O governo brasileiro fez mais de 600 solicitações à Apple para ter acesso a informações de usuários no primeiro semestre de 2018. É o que indica um relatório de transparência publicado pela fabricante nesta sexta-feira, 24, detalhando o tipo de informações buscadas pelas autoridades ao redor do mundo e quantas delas foram atendidas.

De acordo com a Apple, a maior parte das solicitações feitas pelo governo do Brasil foram relacionadas a identificação de dispositivos, como número de série e IMEI. Ao todo foram 407 solicitações ao longo dos primeiros seis meses, buscando dados de mais de 2.324 aparelhos. A companhia afirma ter cumprido 85% dos pedidos.

ReproduçãoEm segundo lugar, aparece solicitações relacionadas a identificações de contas como o Apple ID e endereço de e-mail: foram 200 pedidos ligados a 980 pessoas com 88% de atendimento. Em seguida, aparece três solicitações de emergências com 67% de sucesso e dois pedidos ligados a informações financeiras totalmente atendidos.

Quando comparados aos anos anteriores, a tendência é que 2018 apresente um crescimento no número de solicitações. Em 2017, o governo fez pouco mais de 500 requerimentos de acesso a informações de dispositivos, enquanto o ano anterior teve pouco mais de 200 pedidos. O numero de requisições, porém, explodiu desde 2013, quando foram pouco mais de 50 pedidos.

Em relação aos outros países do mundo, o Brasil ficou bem atrás da Alemanha e suas 13,7 mil solicitações relacionadas a dispositivos, 1,2 mil financeiras, 292 de contas e 9 de emergência. Por outro lado, o governo brasileiro é líder isolado na América Latina, que tem como segundo lugar o Chile com 40 solicitações totais. Confira os dados neste link.

Compras na internet? Para aproveitar as melhores ofertas, baixe a extensão do Olhar Digital. Além da garantia do melhor preço, você ainda ganha descontos em várias lojas. Clique aqui para instalar




RECOMENDADO PARA VOCÊ