Amazon demite funcionário que compartilhava endereços e-mails de seus clientes

Em um e-mail enviado na última sexta-feira (05/10), a Amazon divulgou a demissão de um funcionário que compartilhava os endereços de e-mail de seus clientes para um vendedor que usava o marketplace da companhia para vender os seus produtos. A empresa afirmou ainda que está colaborando com a polícia para processar o suspeito e que nenhuma outra informação fora divulgada para além dos e-mails.

Este anúncio da Amazon chegou depois que a companhia havia anunciado que estava investigando denúncias de que alguns de seus funcionários - principalmete na China - também estavam vendendo dados de seus clientes para vendedores de marketplace. Além disso, há ainda investigação sobre o oferecimento de suborno, onde proprietários de e-commerces hospedados na Amazon eram beneficiados com classificação mais alta de seus produtos e consequente vantagem nos resultados de busca no site.

A Amazon já havia soliticitado a seus clientes para denunciar casos de recebimento de spam por parte dos vendedores terceirizados que estão no marketplace da companhia. A rigor, estes vendedores não têm acesso aos e-mails dos clientes da empresa.

Com os endereços eletrônicos dos clientes em mãos, eles poderiam ainda abordar antigos clientes para oferecer descontos ou outras ofertas para que resenhas negativas publicadas anteriormente sejam deletadas ou modificadas.

Compras na internet? Para aproveitar as melhores ofertas, baixe a extensão do Olhar Digital. Além da garantia do melhor preço, você ainda ganha descontos em várias lojas. Clique aqui para instalar




RECOMENDADO PARA VOCÊ